Apostila de Linux –Parte I

Apostila de Linux –Parte I

575 visualizações 28 downloads

Detalhes

  • Categoria: Sistemas Operacionais
  • Autores: Montisquel Web Masters
  • Quantidade de Páginas: 33
  • Data de Inclusão: 29/07/2016
  • Formato do Arquivo: PDF
  • Tamanho do Arquivo: 459 KB

O `Linux' é um sistema operacional criado em 1991 por _Linus Torvalds_ na universidade de Helsinki na Finlândia. É um sistema Operacional de código aberto distribuído gratuitamente pela Internet. Seu código fonte é liberado como _Free Software_ (software livre) o aviso de copyright do kernel feito por Linus descreve detalhadamente isto e mesmo ele está proibido de fazer a comercialização do sistema. Isto quer dizer que você não precisa pagar nada para usar o Linux, e não é crime fazer cópias para instalar em outros computadores, nós inclusive incentivamos você a fazer isto. Ser um sistema de código aberto pode explicar a performance, estabilidade e velocidade em que novos recursos são adicionados ao sistema. Para rodar o `Linux' você precisa, no mínimo, de um computador 386 SX com 2 MB de memória e 40MB disponíveis em seu disco rígido para uma instalação básica e funcional. O sistema segue o padrão _POSIX_ que é o mesmo usado por sistemas _UNIX_ e suas variantes. Assim, aprendendo o `Linux' você não encontrará muita dificuldade em operar um sistema do tipo `UNIX, FreeBSD, HPUX, SunOS,' etc., bastando apenas aprender alguns detalhes encontrados em cada sistema. O código fonte aberto permite que qualquer pessoa veja como o sistema funciona (útil para aprendizado), corrija alguma problema ou faça alguma sugestão sobre sua melhoria, esse é um dos motivos de seu rápido crescimento, do aumento da compatibilidade de periféricos (como novas placas sendo suportadas logo após seu lançamento) e de sua estabilidade. Outro ponto em que ele se destaca é o suporte que oferece a placas, CD-Roms e outros tipos de dispositivos de última geração e mais antigos (a maioria deles já ultrapassados e sendo completamente suportados pelo sistema operacional). Este é um ponto forte para empresas que desejam manter seus micros em funcionamento e pretendem investir em avanços tecnológicos com as máquinas que possui.

Comente Aqui

Subir ao topo