Economia de Engenharia

Economia de Engenharia

1.272 visualizações 146 downloads

Detalhes

  • Categoria: Economia, Engenharia
  • Assuntos: Depreciação, Diferença entre regimes de capitalização, Economia, Economia de engenharia, Engenharia, Equivalência Composta de Capitais, Equivalência de Fluxo de caixa, Fluxo de Caixa, Juros Compostos, Método linear, Taxa nominal e taxa efetiva, Taxas de Juros, Taxas de Retorno, Taxas Equivalentes, Taxas proporcionais
  • Autores: Lúcia R. A. Montanhini
  • Quantidade de Páginas: 141
  • Data de Inclusão: 30/06/2015
  • Formato do Arquivo: PDF
  • Tamanho do Arquivo: 1.529 KB

A disciplina Economia de Engenharia tem por diretriz consolidar as técnicas da Matemática Financeira e critérios da Engenharia Econômica que permitam elucidar os mecanismos para a apropriada alocação e otimização de recursos aplicados em projetos de engenharia. A avaliação de um projeto de Engenharia, de acordo com as contingências ligadas aos investimentos, envolve desde critérios puramente monetários (situação mais simples) até critérios de mensuração mais complexa, como vantagens tecnológicas, administrativas estratégicas ou ambientais. A avaliação tecnológica trata principalmente dos processos técnicos de implantação e operação do projeto, a avaliação administrativa prioriza os inúmeros problemas de gerência e de pessoal que surgem na implantação e na operação do projeto e enquanto que a avaliação ambiental enfoca os impactos que as ações para a implantação e a operação do projeto provocam ao meio ambiente. A avaliação financeira consiste em determinar a probabilidade de o projeto vir a ser financeiramente viável, ou seja, de satisfazer seus compromissos financeiros, produzir uma remuneração razoável do capital investido e, se for o caso, contribuir com suas receitas, para cobrir custos de investimentos futuros. A análise financeira avalia os benefícios e custos de um projeto, reduzindo-os a uma medida comum; se os benefícios forem superiores aos custos, o projeto é aceitável, se não, deve ser rejeitado. A avaliação econômica, por sua vez, tem como finalidade básica medir custos e benefícios econômicos de um projeto para determinar se os benefícios líquidos dele resultante serão pelo menos iguais àqueles que poderiam ser obtidos de outras oportunidades marginais de investimento. Em síntese, pode-se considerar a avaliação econômica de projetos como o processo metodológico que permite aferir benefícios e custos decorrentes e permite tomada de decisão e a escolha da alternativa de maior ganho líquido. Sem se desconectar de fatores ambientais, tecnológicos e administrativos e lançando mão de problemáticas que, cotidianamente, se defrontam as empresas privadas, entidades governamentais e pessoas para alocar recursos intrinsecamente limitados (capital, trabalho, terra, tecnologia, recursos naturais, etc.); a disciplina de Economia de Engenharia, prioritariamente, procura capacitar os estudantes ao desenvolvimento de estudos para a avaliação econômica e financeira de projetos de engenharia, através da abordagem de ferramental e técnicas da Engenharia Econômica que permitem escolher, entre as aplicações concorrentes, a melhor alternativa. Com o intuito de auxiliar no entendimento dos processos da Engenharia Econômica desenvolveu-se este material de apoio à disciplina de Economia de Engenharia onde são fornecidos os conceitos básicos da Matemática Financeira, as metodologias de depreciação de equipamentos, de amortização de dívidas, de avaliação de investimentos e culminando com a análise de investimentos sob a ótica de risco e incerteza. Os conteúdos teóricos apresentados neste material didático são complementados com exemplos práticos, que serão resolvidos em sala de aula, objetivando facilitar os entendimentos os conceitos mostrados.

Comente Aqui

Subir ao topo